Micro data centers: alto desempenho e máxima eficiência

micro data centers
Comentários: 0

O conceito do que é um data center e onde deve estar localizado tem evoluído muito nos últimos anos devido à intensa transformação digital a que temos assistido. A Internet das Coisas (IoT) fez disparar o número de dados gerados diariamente e esse crescimento criou a necessidade do processamento dos dados perto dos dispositivos que os geram. É graças a este cenário que a procura por micro data centers tem crescido exponencialmente nos últimos tempos.

O que é um micro data center?

Um micro data center pode oferecer tudo o que um data center tradicional oferece, numa unidade compacta. Pode ser uma unidade configurada fisicamente que garanta níveis de segurança e robustez elevados, com certificações IP65, IK10 e WK4, que lhe conferem uma estrutura como se de um cofre se tratasse. Equipadas com sistemas de climatização, energia socorrida, sistemas de deteção e extinção de incêndio, sistemas de controlo de acessos, videovigilância e plataforma de gestão e monitorização, conferindo-lhe todas as características necessárias para uma plataforma de suporte aos sistemas de TI.

Estas soluções aportam a grande vantagem de ter um preço mais reduzido e um prazo de conceção e implementação muito mais curto do que a construção dos data centers tradicionais.

Que fatores impulsionam a adoção dos micro data centers?

O edge computing é o fator principal por trás do crescimento dos micro data centers. Prevê-se que o volume de dados gerados aumente para 175 triliões de GB até 2025, o que corresponde a 35000 vezes a quantidade estimada de dados gerados ao longo da história até 2003. A grande quantidade de dados gerados torna cada vez mais ineficiente a centralização do processamento.

A latência da rede pode causar um baixo desempenho para aplicações interativas ou que exigem um rápido tempo de resposta, como veículos autónomos, dispositivos médicos e linhas de produção. As distâncias mais curtas e menos “saltos de rede” entre a recolha e o processamento dos dados minimizam a latência para garantir máximo desempenho. No entanto, construir um data center tradicional em “cada esquina” é impraticável. Assim, os micro data centres são a resposta para as infraestruturas de suporte aos equipamentos de armazenamento e processamento de dados, respondendo na perfeição às exigências atuais do mercado.

Aplicações dos micro data centers

  • Edge computing: é um termo que significa “computação na periferia”. O edge computing está relacionado com a Internet das Coisas. Devido ao facto de haver cada vez mais dispositivos conectados, é necessário dar respostas ao crescente fluxo de dados de uma forma rápida, eficaz e eficiente. O edge computing tira os dados da Cloud e levam-nos para as margens da rede. Deverá ter por trás soluções de elevado desempenho e eficiência.
  • Disaster recovery: ter um segundo data center preparado para entrar em ação caso aconteça algo no data center principal é algo que deverá ser pensado pelas organizações. Os micro data centers são uma excelente solução com custos bastante mais reduzidos do que os de um data center tradicional e com capacidade e modularidade para garantir a salvaguarda e o processamento necessários para soluções de disaster recovery.
  • Data center de proximidade: as suas dimensões compactas permitem que seja alojado em qualquer espaço. Como a sua estrutura é hermética, não produz sons incomodativos para o ambiente de escritório.

Desafios dos micro data centers

  • Limitações de espaço: por norma, têm um espaço reduzido para serem implementados, o que exige que se maximize a densidade sem se comprometer a eficiência.
  • Ambientes “hostis”: quando o micro data center é implementado em locais industriais ou ao ar livre, pode ser necessário um reforço do controlo da climatização e de outros recursos necessários para proteção contra poeiras, flutuações de temperatura e condições climáticas extremas, neste casos recomendam-se soluções com garantia de estanquidade e robustez, certificadas com as normas IP e IK.
  • Gestão: como os micro data centers estão, por norma, implementados longe do data center principal, é improvável que a equipa de TI esteja sempre no local. Além disso, os micro data centers costumam fazer parte de uma estrutura maior, o que pode significar a necessidade de gestão de mais do que uma micro-estrutura. Assim, a gestão remota é essencial para garantir uma operação eficiente e evitar paragens inesperadas. A utilização de ferramentas de monitorização é fundamental para que nada de importante escape ao gestor de TI e para que tudo possa ser resolvido em tempo útil.
  • Segurança: a segurança física é necessária para proteger os equipamentos contra roubo, entradas indesejadas e vandalismo, e nestes casos deverão ser usadas soluções que protegem a infraestrutura contra estes potencias riscos. A segurança lógica é necessária para garantir que as informações sigilosas se mantêm priva-das, sendo esta assegurada não só por software, mas também através da implementação das soluções de controlo de acessos e vídeo vigilância.

Benefícios dos micro data centers

  • Implementação rápida: os prazos curtos de montagem garantem que eles podem estar a funcionar rapidamente. A montagem e o teste do equipamento antes da sua implementação simplificam a instalação em qualquer local. Extremamente flexíveis em termos de construção e de custos, os micro data centers podem ser projetados para responder a necessidades e a orçamentos específicos.
  • Monitorização: a capacidade de monitorizar remotamente as condições ambientais e de segurança permite proteger o equipamento e mantê-lo operacional durante 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Portabilidade: devido às suas dimensões reduzidas, os micro data centers são ideais para implementar quando o espaço é limitado. Além disso, são desmontáveis, o que lhes confere uma portabilidade extremamente útil no caso de instalações temporárias, por exemplo.
  • Gestão remota: os micro data centers devem permitir uma gestão remota integral, não só dos seus equipamentos de TI, mas também de toda a infraestrutura física de suporte aos mesmos.
  • Escalabilidade: os micro data centers podem ser ajustados às reais necessidades da organização, a qualquer momento, sem impactar no normal funcionamento das operações.
  • Elevada disponibilidade: os micro data centers podem ser personalizados para oferecer qualquer nível de disponibilidade com base nos requisitos da aplicação. Será possível implementar soluções redundantes de alimentação e de climatização, o que lhe confere elevados níveis de disponibilidade.
  • Climatização eficiente: o design inteligente dos micro data centers ajuda a melhorar a eficiência da climatização e do sistema de alimentação, reduzindo o desperdício de energia e maximizando o processamento de dados.
  • Custos reduzidos: os data centers ditos tradicionais exigem espaços consideráveis, projetados para o fim específico e, por norma, são sobredimensionados, o que acarreta custos e prazos de implementação elevados. Os micro data centers não exigem grandes espaços dedicados, não necessitam de uma construção complexa e, por isso, oferecem custos de implantação mais baixos, reduzindo o custo total de propriedade (TCO) em comparação com um data center tradicional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.