Como otimizar o desempenho da climatização do data center?

A importância da climatização para o data center
Comentários: Um Comentário

A climatização do data center é responsável por cerca de 45% do custo de energia total, um valor demasiado elevado. Para que esta percentagem se reduza, é fundamental que haja um bom sistema de climatização. O sistema de climatização do data center tem 3 funções principais:

  • Controlo da temperatura: os servidores e restantes equipamentos ativos do data center aumentam muito a temperatura durante a sua utilização, havendo o risco de falharem ou de queimarem, o que pode causar uma paragem não programada no data center e interromper serviços críticos. Segundo as atuais boas práticas, a temperatura de funcionamento ideal de um data center é de cerca de 25 graus, mas a dissipação de energia causada pelos equipamentos ativos pode facilmente atingir os 50 graus, causando danos irreversíveis para os equipamentos e para os seus componentes. O sistema de climatização é o “elemento-chave” para ajudar a manter a temperatura estável no data center.
  • Controlo da qualidade do ar: para que o ar tenha qualidade, é necessário garantir que o data center está livre de partículas sólidas e contaminadas, suspensas ou em circulação, no espaço a tratar. Se houver partículas ou poeiras no ar, o funcionamento do sistema pode ser prejudicado e causar paragens inesperadas. O sistema de fi­ltragem nas unidades de ar condicionado deve ser inspecionado com frequência (através de rotinas de manutenção).
  • Controlo da humidade: os equipamentos que compõem o data center são muito sensíveis a esta característica. Um teor de humidade relativa reduzido no ar do data center pode gerar carga electroestática, fenómeno frequentemente associado a avaria de componentes eletrónicos (tipicamente curto-circuito) dos mencionados equipamentos ativos (servidores, entre outros). No sentido inverso, um teor elevado pode causar a condensação de água dentro dos servidores. Qualquer desvio ou variação na temperatura ideal pode conduzir à proliferação de bactérias sendo, por isso, aconselhável manter a humidade relativa em valores próximos de 50%.

Os equipamentos de climatização (Close Control) são os que consomem mais energia no data center além dos servidores. Por essa razão, é essencial ter alguns cuidados especiais durante o projeto do data center, de modo a aumentar a efi­ciência do sistema de climatização e, consequentemente, diminuir os gastos com a energia, isto é, reduzir ao máximo o índice PUE.

Existem atualmente boas práticas de climatização que devem ser adotadas, independentemente do tipo de estrutura que estivermos a montar para o data center:

  • O ar condicionado (Close Control) deve ser colocado o mais próximo possível dos servidores. Assim, evitam-se gastos de energia desnecessários com a movimentação do ar;
  • Utilização da tecnologia “free cooling”, ou seja, usar o ar externo do ambiente para refrigerar o interior do data center. Deste modo, otimiza-se o consumo de energia elétrica;
  • Ordenar os racks em corredores denominados (frios e quentes) com uma ou várias ­leiras e encerrá-los com portas frontais e traseiras (criação do CAC – Contenção do Corredor Frio);
  • Dotar o ar condicionado com modelação de carga (compressores modelantes) e variação de velocidade de ventilação (vg. EC FAN) . Assim, ajusta-se em cada momento a produção de ar frio à estrita necessidade dos equipamentos;
  • Garantir que a climatização funciona sem falhas e/ou interrupções. Para isso, é muito importante utilizar energia socorrida (tipicamente proveniente de Grupo Gerador) para assegurar a alimentação das cargas críticas, durante o período de falha, corte ou ausência de energia da rede (EDP ou outra).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.